2021-01-26

“Depois do inverno, certamente vem primavera”

25 janeiro 2021, 14:18 | Radio Svaboda
Ihar Losik.
Source: t.me/kyky_org

O consultor da Rádio Svaboda, administrador do canal do Telegram Belamova Ihar Losik encerrou sua greve de fome no 42º dia. O anúncio foi feito pelo advogado Dzmitry Lepretar, que visitou o prisioneiro político na prisão de Jodzina em 25 janeiro.

Por meio do advogado, Ihar transmitiu uma mensagem a todos que o apoiaram:

“Decidi encerrar minha greve de fome. Por que eu fiz isso? Certamente por conta própria. Não como há mais de quarenta dias e sinto a força e a capacidade de aguentar mais. Mas fiquei impressionado com uma incrível onda de solidariedade. Além dos pedidos de centenas de milhares de belarussos para eu parar e esperar saudável pela nossa vitória em comum. 

E eu sei que muitos também entraram em greve de fome por minha causa. Não posso assumir um peso tão grande de responsabilidade, não quero que outras pessoas sofram por minha escolha consciente. Depois de ler todos os seus pedidos nas cartas, percebi que simplesmente não posso deixar minha família e todos vocês preocupados.

Nunca tive vontade de me destacar, não queria publicidade.

Eu só queria viver em paz e criar minha filha. Mas fui forçado a tomar essa medida extrema.

Fui preso muito antes das eleições e não tinha ideia, não percebi as mudanças drásticas que ocorreram nos últimos seis meses. Da prisão não é tão perceptível. Percebi que posso contar com vocês, porque vocês vão conseguir. Agora estou absolutamente certo disso. Vocês sabem o que é a compaixão e a solidariedade, e eles não se importam com o sofrimento de centenas de famílias e crianças nem com vidas humanas. Vocês não falharão. Agora é o tempo em que não há decisões erradas, há ações.

Depois do inverno, certamente vem primavera. A noite dá lugar ao amanhecer. Ninguém ainda foi capaz de cancelar ou interromper os processos históricos com quaisquer decretos, prisões ou execuções.

Muito obrigado a todos pelo apoio, aguardarei boas notícias.

P.S. Muitos escreveram que eu não alcançaria nada. Não foi assim. Com minhas ações chamei a atenção não só para o meu caso, mas também para a situação dos prisioneiros políticos em nosso país. Agora se fala alto sobre nós todos e a libertação das pessoas inocentes presas e condenadas é exigida em todos os locais possíveis. Isso é muita coisa. Espero que com o fim da minha greve de fome o tema dos prisioneiros políticos não desapareça da agenda pública. Obrigado a todos novamente pelo seu apoio e solidariedade”.

  • Ihar Losik está preso desde 25 junho 2020, há 212 dias. Desde 15 dezembro 2020, Ihar recusou comida em protesto contra uma nova acusação de acordo com o Artigo 293 – preparação das pessoas para participar de perturbações em massa.
  • Anteriormente, Ihar tinha sido acusado apenas de acordo com o Artigo 342 do Código Penal – organização e preparação de ações que violam gravemente a ordem pública.
  • O estado de Ihar começou a piorar após um mês de greve de fome e, na semana passada, ele foi transferido para uma cela com vigilância por vídeo 24 horas. Segundo o prisioneiro político, ele tem sérios problemas de pressão arterial que altera drasticamente ao longo do dia. Os médicos da prisão visitam Ihar periodicamente em sua cela e um psicólogo também conversou com ele.