2021-03-14

O regime cínico de Lukashenka leva os presos políticos a medidas extremas

14 março 2021 | Voice of Belarus Media
Source: Voice of Belarus

Ative as legendas em seu idioma nas configurações de vídeo.

O filme “Fundo de ouro” de Stsiapan Putsila sobre a riqueza de Lukashenka quebrou todos os recordes de popularidade da BYnet. Na estreia, foi assistido por mais de 100 mil pessoas e hoje o número total de visualizações se aproxima de 5,5 milhões. Residências, carros, acessórios – seguindo o exemplo de seu “irmão mais velho” Putin (cuja história de amor pela riqueza foi contada na investigação de Alexei Navalny) Lukashenka não nega nada a si mesmo. No entanto, ele mesmo chamou o filme de mentira. Até o dinheiro europeu é usado para enriquecer o ditador. Como isso é possível? A resposta é dada no filme.

A retórica do governo em relação ao Ocidente não mudou desde agosto: ele intimida o povo belarusso com uma potencial guerra com o Ocidente. Embora, de fato, o regime esteja em guerra contra seus próprios cidadãos há mais de seis meses. Em agosto, eles foram espancados, estuprados, marcados com tinta, e muitos deles ainda estão sendo mantidos em condições desumanas criadas propositadamente. A única maneira de expressar seu protesto contra o que está acontecendo é uma greve de fome e, às vezes, uma tentativa de suicídio. Na semana passada, dois presos políticos tentaram abrir as veias e três estão em greve de fome. E é importante não deixá-los morrer. Afinal, o regime já tem vítimas suficientes: em 12 de março, 4 meses após a morte de Raman Bandarenka, lembramos todos que deram suas vidas pela liberdade de seu país.

Inscreva-se no canal Voice of Belarus no YouTube.